Roteiros Turísticos

O disco Clube da Esquina

Por Komunic –  Comunicação Integrada

Em 12 de abril de 2018

 

O Clube da Esquina foi um movimento musical surgido em Belo Horizonte, Minas Gerais, na década de 1960. O grupo de jovens era composto por nomes como Milton Nascimento, Paulo Braga, Wagner Tiso, Fernando Brant, Márcio Borges, Toninho Horta e Nivaldo Ornelas.

À época, os brasileiros se deparavam com a Ditadura Militar, há pouco instalada, e que dificultaria no lançamento de discos, divulgação de artistas e em trechos de algumas canções, que seriam censuradas pelo governo.

Entre 1971 e 1972, o Clube da Esquina se reuniu para gravar o disco cujo nome seria o mesmo do movimento. Lindolfo Gaya dirigiu o LP duplo Clube da Esquina, enquanto Eumir Deodato e Wagner Tiso ficaram por conta da orquestrações. Ilustram a capa Cacau e Tonho, dois meninos que eram vizinhos da mãe de Milton Nascimento no Rio de Janeiro.

 

Disco 1

Clube da Esquina começa com “Tudo o que Você Podia Ser”, composição de Lô e Márcio Borges cuja pegada é um pouco folk. A segunda faixa, “Cais”, tem um arranjo singular e capaz de transportar o ouvinte. Um clássico da Música Popular Brasileira, “O Trem Azul”, forma a terceira canção. É a primeira vez que Lô Borges canta no álbum. Há a presença do Jazz e é possível ouvir todos os instrumentos se harmonizando.

https://www.youtube.com/watch?v=QO1MdbQQv28 

“Saídas e Bandeiras Nº 1” é curta e mescla mais de um ritmo, já “Nuvem Cigana” destaca os instrumentos de sopro. A última música do lado A do disco é o samba “Cravo e Canela” é cantada por Lô Borges e Milton Nascimento juntos.

O lado B inicia com “Dos Cruces”, música em espanhol que foi adaptada para uma interpretação melancólica e profunda. Outro clássico do Clube da Esquina é “Um Girassol da Cor do Seu Cabelo”, com Lô Borges no vocal. A música é toda no piano e tem uma pegada de Jazz. “Estrelas” é a ponte para a última música do primeiro álbum, “Clube da Esquina Nº2”.

 

Disco 2

O segundo álbum começa com “Paisagem da Janela”, a canção mais rock and roll feita por Borges para o disco. “Me Deixa em Paz” conta com a voz de Milton Nascimento e Alaíde Costa nesta mistura de jazz e bolero. “Os Povos” é uma canção profunda e que funciona perfeitamente bem em ritmo de história. “Saídas e Bandeiras Nº2” mistura instrumentos e completa a número 1. Fechando o segundo lado A, temos “Um Gosto de Sol”, que lembra ópera, e fala sobre a vida de um homem simples.

https://www.youtube.com/watch?v=wh-eSlqi900

“Pelo Amor de Deus” é quase uma psicodelia, com a sobreposição dos instrumentos musicais misturado ao efeito da voz. “Lilia” é uma instrumental agradável, seguida do solo de guitarra “Ter Doido”, um rock.

Outra canção conhecida mundialmente é “Nada Será como Antes”, uma mensagem para os militares que comandavam o país. (Fica a pergunta de como essa música não foi censurada!). “Ao Que Vai Nascer”, uma música sentimental e profunda, encerra um dos maiores LPs brasileiros da história!

 

Por Komunic Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *