Projetos Culturais

Clube da Esquina, os meninos de Minas Gerais, uma joia rara da MPB

15/07/2019 – Victor Sousa

Clube da Esquina, os meninos de Minas Gerais, uma joia rara da MPB

O Clube da Esquina foi um movimento musical brasileiro que surgiu em Belo Horizonte em 1963, pra mim, o mais sofisticado já feito. Seu som se fundia com as inovações trazidas pela Bossa Nova a elementos do jazz, do rock, música folclórica dos negros mineiros com alguns recursos de música erudita e música hispânica.

Milton Nascimento, e os irmãos Borges (Marilton, Márcio e Lô), foram os responsáveis pelo início movimento, com o tempo novos integrantes vieram juntar-se a eles, nomes como Flávio Venturini, Tavinho Moura, Toninho Horta, Beto Guedes e os letristas Fernando Brant e Ronaldo Bastos.

O nome do grupo, Clube da Esquina, foi ideia de Márcio que ao ouvir a mãe perguntar dos filhos, ouvia a mesma resposta: “Estão lá na esquina, cantando e tocando violão.” Era uma irmandade unida no interesse por música, política, amizade, uma cachacinha das boas e a disposição de privilegiar os temas sociais em detrimento do amor nas letras.

Nos anos 70, os meninos do Clube da Esquina tornaram-se referência de qualidade na MPB pelo alto nível de performance e disseminaram suas inovações e influência a diversos cantos do país e do mundo. Milton despontava o talento, pondo o pé na estrada e na fama ao vencer o Festival de Música Popular Brasileira e ao ter uma de suas composições, “Canção do sal”, gravada pela então novata Elis Regina, e cai nas graças dos jazzistas americanos, devido a sofisticação de suas músicas.

O primeiro LP, o Clube da Esquina

Em 1972 foi gravado o primeiro LP, o Clube da Esquina, trazendo um grupo de jovens que chamou a atenção pelas composições engajadas, a miscelânea de sons que vão da bossa nova, toadas, congadas, choro, jazz, folias de reis e rock progressivo, tudo reunido numa música original, de apelo universal e grande força poética. Em 1978, Milton lançou o disco Clube da Esquina 2, reunindo a sua velha turma e alguns novos integrantes, sem a mesma repercussão do primeiro, mas uma obra incrível também.

O valor trazido por esses “meninos” pra história cultural do nosso pais é imensurável, toda a inovação estética, conceitual e poética deles levaram a música brasileira alguns passos além no mundo, e olha que era recente o boom dos extravagantes da Tropicália (1968) e ainda respirávamos a moderna Bossa Nova (1958).

Muitas das canções desses meninos estão engessadas no imaginário popular do brasileiro, músicas como Travessia, Feira Moderna, O Trem Azul, Nascente, Um Girassol da Cor de Seu Cabelo, Nada Será como Antes, Nuvem Cigana, Cais, Cravo e Canela, Maria, Maria e Caçador de Mim, canções repletas de amor, luta, sonhos e amizade.

A luta contra a ditadura

Vale lembrar que os anos de seu apogeu foram nos momentos mais críticos do regime militar, a primeira canção composta por eles foi a Clube da Esquina, que falava dos amigos que se reuniam na esquina e das pessoas no Brasil que sofriam com a ditadura, Milton Nascimento mesmo foi perseguido pelo DOPS, sofreu com a censura e racismo. Seu álbum Milagre dos Peixes de 1973, quase virou um disco todo instrumental depois da “tesoura” imposta.

Conhecer os álbuns do Clube da Esquina é cartilha básica pra quem se diz entusiasta da MPB. É um marco na história da nossa música, referência também no exterior e símbolo de uma nova estética e do valor da amizade. Amizade era o chão daqueles jovens músicos mineiros que se encontravam nas esquinas da vida para tocar, cantar, criar, ousar. Afinal, os sonhos não envelhecem.

Fonte: Coluna de Henrique Maluf, RD News

Endereço: Rua Paraisópolis, 738, Santa Tereza, Belo Horizonte, MG
Telefones: (31) 2512-5050 (31) 9 9688-0558

Bar do Museu Clube da Esquina

Posts Relacionados

4 thoughts on "Clube da Esquina, os meninos de Minas Gerais, uma joia rara da MPB"

  1. Cursos Online disse:

    Sou a Marina Da Silva, gostei muito do seu artigo tem
    muito conteúdo de valor parabéns nota 10 gostei muito.

  2. Diogo disse:

    Adorei! Tratou os assuntos com bastante coerência e
    clareza!

  3. Diogo disse:

    Adorei! Parabéns pelo conteúdo.

  4. Aqui é a Aline Xavier, gostei muito do seu artigo tem muito
    conteúdo de valor, parabéns nota 10.

    Visite meu site lá tem muito conteúdo, que vai lhe ajudar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *