Roteiros Turísticos

Tavito: O legado de um gigante da musica mineira e sua obra inesquecível

20/03/2019 – Victor Sousa

Tavito: O legado de um gigante da musica mineira e sua obra inesquecível

A partida de Luiz Otávio de Carvalho, o Tavito, pegou todos os amantes da musica de surpresa. Como se diz, como se pudesse ser diferente, não estava combinado. De repente, a figura grande, doce, generosa e extremamente talentosa daquele mineiro não estava mais entre nós, pelo menos no campo físico. Deixa um vazio enorme.

Para os mineiros de Belo Horizonte, Luís Otávio será sempre o Tavito da Rua Ramalhete. A rua de cinco quarteirões, que tem início no Anchieta e termina na Serra, o inspirou a compor (em parceria com Ney Azambuja) os versos “De uma rua e seus ramalhetes/O amor anotado em bilhetes/Daquelas tardes”.

Tavito foi um dos grandes cantores e compositores da musica mineira, autor de clássicos como “Rua Ramalhete”, “Começo Meio e Fim”, “Naquele tempo” e da antológica ‘Casa no Campo”, com o qual Elis Regina lançou ele e Zé Rodrix no mundo da canção popular.

Parcerias de Tavito ao longo da carreira

Um gênio do tamanho da sua generosidade. Fez parcerias várias, com compositores de norte a sul do País, de figuras consagradas da música e compositores novos e independentes.

Além de Zé Rodrix, nomes históricos de parcerias mais antigas, como Ney Azambuja (“Rua Ramalhete”), “Ricardo Magno (“Água e Luz”), Rocknaldo (“Um certo filme”) e Aldir Blanc (“Pálida”); parceiros dos dois trabalhos mais recentes, como Alexandre Lemos (“Embora”), Juca Novaes (“Adrenalina Pura”), Renato Teixeira (“Bolero”), Elder Braga (“As meninas”), Luís Carlos Sá (“O dia em que nasceu nosso amor”) e Léo Nogueira (“Ponto Facultativo”).

Sua Obra

Tavito foi, a propósito, um dos maiores compositores de jingles da propaganda brasileira, autor de peças históricas como “Marcas do que se foi” (1976), com a produtora ZURANA e espécie de “hino” de todo réveillon que se preze; e “Coração verde e amarelo”, para a Globo na Copa de 1994 e que virou vinheta das transmissões de futebol da emissora. Uma grande lembrança para a carreira do músico

Assim como o amigo Milton Nascimento, foi também um dos frequentadores do lendário Clube da Esquina e integrou, como lembrou Milton várias vezes, o Som Imaginário, grupo fundamental de instrumentistas que contava ainda com o pernambucano Naná Vasconcelos na percussão.

O Som Imaginário voltou a se reunir há cerca de três anos para cá e este era um dos trabalhos mais recentes de Tavito, que também vinha se apresentando em várias capitais do País.

Ao lado de se companheiro Zé Rodrix inaugurou uma fase nova na música brasileira, batizada de “rock rural”, com canções feito “Casa no Campo”, deixando milhares de seguidores e admiradores.

Tavito partiu no ultimo mês, depois de lutar incansávelmente contra um câncer de língua que derivou para uma infecção. Estava internado há uma semana na UTI do Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo.

A obra de Tavito permanece viva e deixa saudades. A musica mineira se lembrará com carinho de suas canções e sempre fará homenagens.

Endereço: Rua Paraisópolis, 738, Santa Tereza, Belo Horizonte, MG
Telefones: (31) 2512-5050 (31) 9 9688-0558
[email protected]

 

Posts Relacionados

4 thoughts on "Tavito: O legado de um gigante da musica mineira e sua obra inesquecível"

  1. Mauricio Barbieri disse:

    Tinha uma música dele que não acho em lugar nenhum…
    Era mais ou menos assim:
    “Quem é que sabe?
    Porque às vezes a gente se sente
    Tão sem jeito, sem nenhum motivo na vida da gente… eu queria poder reunir todo amor que existe… e poder repartir esse amor com quem estiver triste.
    Seguimos o mesmo caminho, sentindo paz no coração, todos juntos, mãos dadas cantando a mesma canção
    Quero passar pela vida, vivendo do jeito que eu sou, com sorriso no rosto e a certeza de um mundo melhor…

    1. Rogerio silva disse:

      Mauricio.. eu lembro e canto essa music! Sou músico em São Paulo. Devo gravar essa canção em 2021.

      Aguarde.

  2. Reginaldo disse:

    Parece que essa música era tema da propaganda de um banco, tb garimpo essa música faz tempi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *